Rio Grande do Norte

Pandemia

COVID-19: RN conta com 254 casos confirmados e oito óbitos

Secretaria de saúde do estado divulga projeção de aumento dos números e necessidade de isolamento social

Brasil de Fato | Natal (RN) |
Exames para detectar presença de COVID-19
Sem isolamento social responsável, mais de 10 mil pessoas podem morrer no RN em decorrência do coronavírus - Josué Damacena (IOC/Fiocruz)

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP), somente nesta terça-feira (7), foram confirmadas mais oito casos e um óbito, totalizando 254 casos de COVID-19 e a oitava morte no estado. Os dados da secretaria ainda apontam para 2.430 casos suspeitos e 809 descartados. O RN conta com notificações vindas de todas as regiões do estado, contabilizando 22 municípios com confirmações da doença. Destes, Natal, a capital potiguar, é a mais afetada com 116 casos confirmados, em seguida Mossoró com 63.

Segundo a secretaria do estado, a oitava morte confirmada é de um homem de 58 anos, morador de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal. O mesmo fora encaminhado ao Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, na sexta (3), falecendo no domingo (5). A secretaria ainda investiga a causa de mais três óbitos sob suspeita. Dentre as mortes já confirmadas como infecção por coronavírus, pelo menos 62% são de pessoas com idade superior a 59 anos.

Verifica-se, ainda, a maior ocorrência da doença em indivíduos do sexo feminino (52,30%). Após os idosos as faixas etárias com mais ocorrência são de 30 a 39 anos (28,31%) e 20 a 29 anos (22,18%), demonstrando que a doença circula não só em grupos de risco, embora estes sejam os que apresentem os quadros mais graves. 

A projeção divulgada pela SESAP aponta que até o dia 15 de maio, se a população não adotar as medidas de contenção, faltarão leitos para atender os pacientes que tenham contraído o novo coronavírus, podendo ocorrer também ao menos 10 mil mortes por COVID-19 no RN. Com isso, a secretaria ressalta a importância de intensificar o isolamento social, proposta apontada como a saída mais eficaz pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
 
Brasil

Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde, na tarde desta terça (7), o Brasil registrou 667 mortes por COVID-19 e 13.717 casos, tendo um aumento de 114 mortes nas últimas 24h. O Ministério demonstra preocupação com o aumento dos casos, já que é a primeira vez em termos oficiais que registramos a marca das 100 pessoas mortas num único dia.  Os estados com mais casos confirmados são o de São Paulo com 5.682 confirmações e 371 mortes; Rio de Janeiro, com 1.688 casos e 89 mortes; e Ceará com 1.051 casos e 31 mortes.

Edição: Isadora Morena