Rio Grande do Norte

Pandemia

COVID-19: Prefeitura de Mossoró confirma mais uma morte, RN chega a 21 óbitos

Novo registro atualiza boletim epidemiológico lançado hoje (16) pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP-RN)

Brasil de Fato | Natal (RN) |
Exame COVID-19
Incidência da doença e número de mortes em Mossoró e municípios vizinhos preocupam as autoridades sanitárias. - Canva/Reprodução

Médico de 52 anos é a sétima morte registrada em Mossoró por coronavírus, cidade figura com o maior número de óbitos no estado desde o início da pandemia. Números deixam Oeste Potiguar em situação alarmante, região tem um das maiores incidências do vírus.

O quadro da doença em Mossoró e cidades vizinhas preocupa não só os governos locais, como as autoridades nacionais. A alta mortalidade da região tem sido desataque nas coletivas de imprensa e boletins do Ministério da Saúde. 

Cipriano Maia, secretário de saúde do RN, afirma que o estado tem tomado medidas para acelera o processo de abertura de leitos em Mossoró. O Hospital Regional Tarcísio Maia ganhou dez novos leitos e mais dez estão previstos para os próximos dias. Ao todo, entre sistema público e privado, é esperada a construção de 48 leitos na cidade.

Para fortalecer o enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura de Mossoró abriu processo para contratação imediata de 24 profissionais médicos. A seleção está aberta até amanhã (17) às 23h59 pelo endereço: [email protected] 

A Prefeitura vai contratar em regime de 20 horas, 11 clínicos gerais, 11 urgencistas, um infectologista e um pneumologista. Desse total, o município está reservando 5% das vagas para indivíduos com alguma deficiência. Para mais informações acesse aqui.

Números
Nova morte altera os dados divulgados hoje pela Secretaria de Saúde do estado. Boletim informou que o Rio Grande do Norte possui 400 casos confirmados, 2.232 suspeitos, 2.207 descartados e 20 óbitos, agora são contabilizadas 21 perdas.  

No Boletim, Secretaria reforça a importância dos laboratórios privados que estão realizando os exames para diagnóstico de COVID-19 realizarem a notificação de forma correta no sistema de controle para que haja mais fidelidade do quadro epidemiológico do estado e assim novas medidas possam ser tomadas com segurança.

Edição: Gabriela Cavalcanti